Totem A1 Iniciante

Et une comédie ?

À l'oral, on peut prononcer ou non certaines voyelles. Faites les activités a et b pour découvrir la règle.
Choisissez la réponse dans le menu déroulant Help on how to respond the exercice
Totem-A1-EtUneComedie-Video
a) Écoutez et choisissez la réponse que vous entendez.
 T'|Tu écoutes quoi ?
 Demain, je m'|me lève tôt.
 Il y a le|l' nouveau James Bond.

b) A votre avis, comment peut-on prononcer ces phrases à l'oral ?
T'|Tu aimes les comédies ?
On s'|se promène.
Tu|t' préfères les films d'action.

nbOk resposta(s) correta(s) de nb

Atenção

Parabéns!


Alguns "e" não são pronunciados, como o "e" dos pronomes reflexivos "me", "te", e "se".
Normalmente, todas as outras vogais devem ser pronunciadas, com exceção do "u" de "tu" quando ele precede um verbo que começa com vogal. T'écoutes quoi ?

Leia a ajuda para ter mais informações.

Alguns "e" não são pronunciados, como o "e" dos pronomes reflexivos "me", "te", e "se".
Normalmente, todas as outras vogais devem ser pronunciadas, com exceção do "u" de "tu" quando ele precede um verbo que começa com vogal. T'écoutes quoi ?

Leia a ajuda para ter mais informações.
Conception: Corina Brillant, Totem, Hachette Livre
Published on 03/02/2014 - Modified on 12/01/2017
Traduzir
HUGO
- Salut !
JULIETTE
- Bonsoir. T’écoutes quoi ?
HUGO
-  "Daft Punk". Moi j’aime bien.
JULIETTE
- J’aime bien. C’est pas mal… Demain, je me lève tôt.
HUGO
- Euh… On va au cinéma ? Il y a le nouveau James Bond… Tu n’aimes pas les films d’action ?
JULIETTE
- Si, mais je préfère les films français.
HUGO
- Et… une comédie ?
JULIETTE
- Non, je préfère les vieux films.
HUGO
- Ah oui. C’est pas un peu ennuyeux ?  Bon, il y a « Intouchables », ça te dit ? Euh… On se promène, on va boire un verre ?
JULIETTE
- Au "Lieu unique" alors, tu vas voir, c’est sympa.
HUGO
- Et après, on va voir « Intouchables » à la séance de 22 heures ? Tu es d’accord ?
JULIETTE
- OK. On y va. J’ai un peu froid.
HUGO
 - Prends ma veste.
JULIETTE
- Elle est sympa, cette veste.
HUGO - Oi! JULIETTE - Boa noite. O que você está ouvindo? HUGO - "Daft Punk". Eu gosto. JULIETTE - Eu gosto. Não é nada mal... Amanhã eu acordo cedo. HUGO - Hum... Vamos ao cinema? Tem o novo James Bond... Você não gosta de filmes de ação? JULIETTE - Sim, mas eu prefiro os filmes franceses. HUGO - E... uma comédia? JULIETTE - Não, eu prefiro os filmes antigos. HUGO - Ah sim. Não é um pouco entediante? Bom, tem "Intouchables", pode ser? Eh... Vamos passear, tomar alguma coisa? JULIETTE - No "Lieu unique" então, você vai ver, é bem legal. HUGO - E depois, vamos ver "Intouchables" na sessão das 22 horas? Você concorda? JULIETTE - OK. Vamos lá. Estou com um pouco de frio. HUGO - Pega o meu casaco. JULIETTE - Ele é legal, esse casaco.

Pronúncia / Elisão e supressão

A elisão

Em francês, é difícil ouvir os limites entre as palavras, pois a pronúncia pode ligar a consoante final de uma palavra à inicial vocálica da palavra seguinte.
Em um grupo de palavras relacionadas gramaticalmente, a vogal final ("e"ou "a" na maioria das vezes, às vezes "i", "u") da primeira palavra some quando antecede uma palavra que começa com vogal. A vogal que sofre a elisão é marcada por escrito pelo apóstrofo.
 
Na pronúncia, a consoante que vem antes da vogal que sofreu a elisão forma uma sílaba com a vogal da palavra seguinte:

l'infirmier, l'infirmière, l'ophtalmologue, l’œil, l'oreille, l'homme, l'hôpital,...  un infirmier / une infirmière / un ophtalmologue / un œil / une oreille / un homme / un hôpital

Mas no plural:

les infirmiers, les infirmières, les ophtalmologues, les yeux, les oreilles, les hommes, les hôpitaux.

A vogal que sofre elisão é na maioria dos casos o "e" ("le", "ce", "me", "je", "te", "se", "ne", "de", "que", "parce que", "puisque", "lorsque", "jusque", etc.), ou o "a" ("la"), e um "i", na construção "si + il" -> s'il".

A supressão

Em algumas palavras frequentes, e apenas na fala em situações informais, as vogais ou consoantes podem ser suprimidas.    - Supressão de [y] em "tu" antes de vogal:

Tu en veux ? -> T'en veux ?

- Supressão de [l] em "il(s)" :

"Il y a" > "Y a"

"Il n'y a rien" > "Y a rien"

"Il n'y a pas de chemin." > "Y a pas de chemin."

Você também vai gostar