Première classe A1 Iniciante

Cultura(s): iniciar uma conversa

Regardez la vidéo. Pour chaque phrase, cliquez dans la bonne colonne selon la personne à qui l'on parle.
Assista ao vídeo. Em cada frase, clique na coluna adequada de acordo com a pessoa com quem se fala.
PC-Logement-ContactVoisin-Cult-EngagerConversation-MoussaTaxi-Asso-ExtraitB-Video

Je te connais, non ?
O interlocutor é mais jovem ou tem menos de 30 anos.O interlocutor tem 30 anos ou é mais velho.
C’est pas toi qui travailles à la boulangerie ?
O interlocutor é mais jovem ou tem menos de 30 anos.O interlocutor tem 30 anos ou é mais velho.
C'est la première fois que vous venez ?
O interlocutor é mais jovem ou tem menos de 30 anos.O interlocutor tem 30 anos ou é mais velho.
Je m'appelle Dorothée.
O interlocutor é mais jovem ou tem menos de 30 anos.O interlocutor tem 30 anos ou é mais velho.
Bonjour. (2e dialogue)
O interlocutor é mais jovem ou tem menos de 30 anos. O interlocutor tem 30 anos ou é mais velho.
Laure Destercke et Geneviève Briet, Université catholique de Louvain

nbOk resposta(s) correta(s) de nb

Atenção

Parabéns!

Traduzir
1er dialogue
La fille
Papa, je te présente Liliane, elle habite le quartier.
Liliane
Bonjour.
Un client
Bonjour.
Le papa
Je te connais, non ? C’est pas toi qui travailles à la boulangerie ?
Liliane
Si, c’est ça.

2e dialogue
La jeune femme

C'est la première fois que vous venez ?
L'homme
Oui, c'est la première fois. Il est un peu timide, je l'accompagne.
La jeune femme
Et bien, bienvenue à l'AEP : Actions En Plus pour les personnes atteintes du VIH.
Je m'appelle Dorothée.
L'homme
Bonjour.
(1º diálogo)>A jovem Papai, te apresento a Liliane, ela mora no bairro.Liliane Bom dia.Um cliente Bom dia.O pai Eu te conheço, não? Não é você que trabalha na padaria?Liliane Sim, isso mesmo.(2º diálogo) A jovem É a primeira vez que o senhor vem aqui?O homem Sim, é a primeira vez. Ele é um pouco tímido, eu o acompanho.A jovem Bom, bem-vindo à AEP: Mais ações para pessoas atingidas pelo HIV. Eu me chamo Dorothée.O homem Bom dia.

Cultura(s) / Iniciar uma conversa

Em seu país, em sua cultura, quais são os principais assuntos para iniciar uma conversa? Os assuntos são os mesmos quando se conhece pouco ou bem o interlocutor? Abordam-se detalhes logo nas primeiras conversas? Há assuntos tabus? O olhar é importante? Não se inicia uma conversa da mesma maneira com pessoas que conhecemos e com as que encontramos pela primeira ou segunda vez. O "tu" ("te","ton","ta","tes") é utilizado entre pessoas com menos de 30 anos, mas o "vous" ("votre", "vos") é obrigatório em situações formais. Ademais, com pessoas mais velhas, o "vous" é usual, enquanto com as mais jovens ou da mesma idade, é possível dizer "tu". Olhar nos olhos do interlocutor, os gestos, a distância maior ou menor entre as pessoas também representam informações (simpatia, timidez, medo, conivência). A maneira como se inicia a conversa ou se fala de um novo assunto depende inteiramente da relação entre as pessoas e da situação. Não existem fórmulas prontas. Para o primeiro encontro, pode-se perguntar em que bairro a pessoa mora, se ela trabalha e em que área. Pode-se falar sobre a atmosfera do bairro, do local de trabalho, de hábitos nas lojas, nos cafés ou restaurantes. Em um local público, é possível fazer perguntas sobre o que está acontecendo, falar sobre hábitos da frequentação do local, expressar um sentimento geral. Não se faz perguntas muito precisas quando o interlocutor responde de forma breve. Não se pergunta sobre salários, não se fala de religião, política ou sexo. Em seguida ou em um novo encontro, pode-se perguntar como vai a pessoa, falar da meteorologia e pedir uma informação ou um conselho.
Mais informações:

Você também vai gostar